PCHs da região de Vacaria recebem ação de fiscalização do CREA-RS

ficalização barragem.jpg

O agente fiscal Antônio Amarante, sob a supervisão de Alessandra Borges, fiscalizando Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

Créditos: Arquivo CREA-RS

O rompimento de uma barragem traz grandes prejuízos econômicos e ambientais às localidades afetadas, além do risco de perdas de vidas humanas, como foi visto no desastre de Mariana, ocorrido em 2015, em Minas Gerais. 

Para promover a valorização profissional e garantir a efetiva participação de profissionais e empresas habilitadas nas áreas de Engenharia, Agronomia e Geologia, o agente fiscal Antônio Amarante, sob a supervisão de Alessandra Borges, visitou as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) das regiões que abrangem a Inspetoria de Vacaria, como a Hidrelétrica Morro Grande, em Muitos Capões e PCHs Serra dos Cavalinhos I e II, em Monte Alegre dos Campos.

A ação de fiscalização, que ocorreu de 16 a 18 de março, visou à valorização e defesa da área tecnológica, baseada na Decisão Normativa nº 95, de 24 de agosto de 2012 do Confea, que aprova as Diretrizes Nacionais da Fiscalização do Exercício e da atividade profissional do Sistema Confea/Crea, comprometendo-se com ações que possam garantir a abrangência de situações que podem colocar em risco um grande número de pessoas ou bens, em detrimento de ações cuja abrangência seja menor.

Além de o complexo empreendimento abranger todas as modalidades profissionais, cabe ao CREA-RS intensificar a fiscalização em barragens, uma vez que, as atividades de inspeção e manutenções preventivas e corretivas só podem ser exercidas por profissionais habilitados, que podem apontar, com antecedência, a necessidade de recuperar ou reformar a barragem que represente ameaças.

© 2021 CREA-RS. Todos os direitos reservados.